NOSTALGIA TRASH COM A VINGANÇA DE WILLARD

Glover e os seus demo mouses
Glover e os seus demo mouses

A Vingança de Willard (2003) é a refilmagem de Willard (1971), que contava a história de um rapaz que tinha problemas de convívio no ambiente de trabalho, para se vingar dos seus desafetos passa a treinar ratos, para dar cabo daqueles que o perseguem.

No original Willard é vivido pelo ator Bruce Davidson (Senador Robert Kelly da franquia X-Men),no remake faz o pai de Willard. O esguio Crispin Glover, conhecido como o eterno George McFly de De Volta para o Futuro (1985), é o intérprete desta sequela. É incrível como Glover ainda não foi parar em algum hospital psiquiátrico, assim como o personagem, ele tem hábitos estranhos, todos os objetos presentes em sua casa foram fabricados antes dos anos de 1950. Desde eletrodomésticos, móveis, roupas, exceto dois telefones. O ator parece estar preso ao passado.

A timidez quase doentia do ator serviu de inspiração para compor o estranho Willard Stiles, que mora em uma mansão com sua mãe autoritária, que o solicita constantemente. É humilhado pelo patrão, que o mantém no emprego por ser amigo do seu falecido pai ou por pura pena. É nos ratos que habitam o porão de sua casa que Willard encontra paz e verdadeiros amigos ou assassinos.

Sócrates, um dos ratos, possui um elo sobrenatural com o personagem, como o filósofo, é uma figura enigmática, é assustador vindo de uma ratazana. Os ratos figuras nojentas, presentes em várias fitas de terror/horror, sempre causaram repulsa na tela, era comum em meados dos anos de 1970, filmes com ratos, rãs ou aranhas assassinas. Vide obras como: O Império das Aranhas (1977) e A Invasão das Rãs (1972), com o passar dos anos os “bichinhos” ficaram esquecidos. Até tentaram revitalizar com o filme b, Malditas Aranhas (2002), sem sucesso.

A Vingança de Willard foi dirigido pelo antigo roteirista do seriado Arquivo X(1993) Glen Morgan, que atuou como produtor do filme Premonição (2000).A falta de experiência do diretor em longas metragens, não permitiu que ele criasse um clima de horror suficiente para manter a tensão exigida neste tipo de gênero. Ficando a cargo o interesse da fita apenas nos ombros (magros) de Crispin Glover, lembrando Anthony Perkins (outro ator esquisitão, que na vida real tinha uma mãe opressora) em Psicose (1960), Glover encarna um personagem perturbador e melancólico. O filme é tão enigmático quanto seu protagonista, provoca uma sensação desagradável proposital.

Ben é o nome de um dos ratos de Willard, na continuação da primeira versão, a música tema era cantada pelo falecido cantor Michael Jackson, composta por Walter Scharf, mesmo sendo considerado um filme trash, Ben, O Rato Assassino (1972), ganhou o Globo de Ouro de melhor canção e teve uma indicação ao Oscar de melhor canção original. Nesta versão a música tema é interpretada pelo próprio Crispin Glover.

WILLARD,2003.DE GLEN MORGAN.COM CRISPIN GLOVER,R.LEE ERMEY,LAURA ELENA HARRING,JACKIE BURROUGHS,KIM MCKAMY,BRUCE DAVIDSON.100 MIN.PLAYARTE.HORROR.

FILMOGRAFIA CRISPIN GLOVER

1984 – Friday the 13th: The Final Chapter – Jimmy Mortimer

 1985 – De Volta para o Futuro – George McFly

 1986 – Juventude Assassina – Layne

 1996 – O Povo Contra Larry Flint – Arlo

 1993 – Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador – Bobby McBurney

 2000 – As panteras – Homem magro Assustador

 2002 – Crime & Castigo – Rodion “Ródia” Românovitch Raskolnikov

 2003 – A Vingança de Willard – Willard

 2003 – As Panteras Detonando – Homem magro Assustador

 2007 – Deu a Louca em Hollywood – Willy

 2007 – A Lenda de Beowulf – Grendel

 2009 – O Bicho vai pegar 2 – Fifi

 2009 – 9 – 6 (voz)

 2010 – Alice in Wonderland – Valete (The Knave of Hearts)

 2010 – Hot Tub Time Machine