RASHOMON

11143337_1583844235190191_3180662950327248055_n

RASHOMON (idem, JAP, 1950)

Direção: Akira Kurosawa

Com: Toshiro Mifune, Machiko Kyo, Masayuki Mori, Takashi Shimura. 83 min. Drama. P&B.

No Japão medieval (1195-1600), durante uma forte chuva, homem abriga-se nas ruínas de um templo abandonado, lá encontra mais dois homens que resolvem lhe contar uma história; sobre um bandido que teria abusado sexualmente e matado uma mulher em uma estrada que servia de entrada para uma floresta.

Obra-prima do cinema japonês, lançada nos anos cinquenta, dirigida e roteirizada pelo premiado Akira Kurosawa (1910-1998), inspirado nos contos “Rashomon” e “Dentro da Mata”, do escritor Ryunosuke Akutagawa. O filme conta a história de quatro pessoas que testemunharam um crime e, cada uma delas (até mesmo um fantasma), narra uma versão diferente do crime em um tribunal, com desfecho inusitado.

O filme de Kurosawa gerou várias imitações, devido ao fato de que ninguém vê o mesmo fato exatamente como outras pessoas o veem. A fotografia belíssima do grande Kazuo Miyagawa, o mesmo de Yojimbo (idem, JAP, 1961) e a direção inspiradíssima de Kurosawa, junto com um elenco competente (ressaltando Toshiro Mifune e Takashi Shimura) transformaram Rashomon em um exemplo perfeito do gênero e justificou o merecido Oscar de melhor filme estrangeiro.